Seminário para Ecônomos: Um Sucesso para a Gestão Eclesial no Brasil

Terminou hoje, dia 16 de maio, o Seminário para Ecônomos de Arquidioceses e Dioceses do Brasil, promovido pelo Economato e Conselho de Gestão da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). O evento, que teve início no dia 14, reuniu 230 ecônomos e profissionais de todo o país para aprofundar o tema: “A gestão no Magistério da Igreja: o ofício do ecônomo na construção de uma Igreja credível e sustentável”.

Ao longo dos três dias, os participantes puderam participar de 13 conferências, além de mesas redondas e debates, com especialistas em gestão, contabilidade, direito, comunicação e outras áreas. O objetivo do seminário foi fortalecer a capacitação dos ecônomos para que possam contribuir para uma gestão cada vez mais eficiente, transparente e responsável dos recursos da Igreja no Brasil.

As conferências abordaram temas de grande relevância para a gestão eclesial, como:

A missão do ecônomo no Magistério do Papa Francisco;
Governança na Cúria e nos organismos vinculados;
A questão patrimonial: mitigando riscos e prevenindo problemas na gestão de obras;

Mitigando riscos trabalhistas nas dioceses e paróquias;
Comunicação efetiva na gestão de investimentos pastorais;
Orientações fiscais para organizações religiosas;
Transparência: a importância da auditoria externa;
Temas jurídicos para a gestão do economato;
Gestão eclesial sustentável: o ecônomo e o imperativo canônico dos orçamentos;
Gestão eclesial: case CNBB.
Reflexões e Resultados

Os participantes do seminário avaliaram positivamente o evento, destacando a qualidade das palestras, a oportunidade de troca de experiências e a importância do tema abordado., informou a assessoria de imprensa da Conferência.

Dom Waldemar Marchiori, considerou o seminário um “grande sucesso”. “Este evento foi uma oportunidade importante para que os nossos ecônomos pudessem se atualizar sobre os principais desafios da gestão eclesial e trocar experiências entre si”, afirmou ele.

O seminário foi um importante passo para o fortalecimento da gestão eclesial no Brasil. As reflexões e os resultados do evento servirão de base para o aprimoramento das práticas administrativas das dioceses e arquidioceses do país. Os padres Alex Abreu, ecônomo da Arquidiocese de Niterói e Marcos André, vice-ecônomo, representaram a Arquidiocese no encontro.

Padre Alex Abreu destacou: “participar do primeiro seminário para ecônomos do Brasil. Foi de uma singular importância para crescermos de um modo sistemático, no cumprimento das normativas governamentais que implicam a uma instituição religiosa, sobretudo diante do crescimento e desenvolvimento da sociedade, que nos impõe um diálogo financeiro técnico entre uma PJ e o Estado. O seminário teve como sua espinha dorsal a economia de Francisco, onde o papa nos indica zelar por uma economia de transparência, de modo que possamos manter a magnânima credibilidade que a igreja sempre resguardou em toda a sua história mediante a sociedade.”, finalizou o sacerdote.

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Postagens Relacionadas
Total
0
Share